ENCONTRO COM O SEBRAE

No dia 27 de outubro de 2017, a IRRIGANOR, representada por sua Presidente Ana Maria Valentini , por seu Diretor Financeiro Renato Bueno de Paula e pelo Vice-diretor Administrativo Carlos Eduardo Vilas Boas, estiveram reunidos na sede do SEBRAE em Belo Horizonte para tratar de um assunto de grande interesse ao produtor rural de nossa região: o ZAP – Zoneamento Ambiental e Produtivo.

Participaram desta reunião os representantes do SEBRAE: Priscila Magalhães Gomes Lins, Gerente de Agronegócios, Fabiana Santos Vilela, do Atendimento Coletivo de Agronegócios, e o Sr. Marcos Geraldo da Silva, Gerente da região Noroeste.

A Irriganor veio pedir apoio ao SEBRAE para que ele seja o agente a auxiliar na elaboração do ZAP em nossa região, já que a Irriganor não possui recursos, tanto financeiros quanto técnicos, para a elaboração do zoneamento. A Sra. Priscila Lins nos informou que o SEBRAE será parceiro da IRRIGANOR para a elaboração do ZAP em nossa região. Com isso, a IRRIGANOR deu mais um passo na direção de buscar parcerias para melhorar as condições de nossa produção agrícola.

Saiba mais sobre o ZAP

O Decreto Estadual nº 46.650, de 19 de novembro de 2014 aprovou a Metodologia Mineira de Caracterização Socioeconômica e Ambiental de Sub-bacias Hidrográficas, denominada Zoneamento Ambiental Produtivo – ZAP, desenvolvida pelas Secretarias de Meio Ambiente e Desenvolvimento sustentável – SEMAD-MG e de Agricultura, Pecuária e Abastecimento – SEAPA-MG.

Essa metodologia possui como objetivo a disponibilização de base de dados e informações que subsidiarão a formulação, implantação e monitoramento de planos, programas, projetos e ações que busquem o aprimoramento da gestão ambiental por sub-bacia hidrográfica no estado de Minas Gerais.

Embora os sistemas agrossilvopastoris, com suas potencialidades e limitações, venham se aperfeiçoando no intuito de se inserir em um contexto ambiental mais amplo, ainda torna-se necessário a inclusão de uma perspectiva mais abrangente, integradora e participativa na construção de instrumentos de gestão dos recursos ambientais associados a essas atividades.

O ZAP nasce como contribuição essencial para as diretrizes de ordenamento e organização territorial no marco das bacias hidrográficas, além de ser uma importante ferramenta de gestão a ser aplicada nos processos de regularização ambiental.