Irriganor participa do Seminário de Gestão Integrada e Segurança Hídrica em Bonfinópolis de Minas-MG.

WhatsApp Image 2019-04-11 at 10.50.44

WhatsApp Image 2019-04-11 at 10.50.43

Ocorreu no dia 12 de março/2019 o Seminário de Gestão Integrada e Segurança Hídrica na sede do Rotary Club em Bonfinópolis de Minas o  que reuniu especialistas, produtores rurais, prefeitos, vereadores e representantes de várias instituições que promovem ações de preservação e recuperação das águas e do meio ambiente em municípios de Minas Gerais com o objetivo de avançar em diagnósticos, técnicas e estudos para o melhoramento no trato da água, do solo e dos resíduos sólidos da região.

“Temos uma grande preocupação com a parte ambiental, principalmente em relação os recursos hídricos, pois o nosso município tem uma potencialidade muito grande na produção de água e a gente quer preservar e potencializar ainda mais para ter a subsistência para o ser humano e o consumo animal e ter para a produção agrícola que o grande forte da nossa região, e Bonfinópolis é responsável pela produção de água de quatro cidades: Natalândia, córrego Mamoneira; Dom Bosco, o Gado Bravo; Bonfinópolis, o Ribeirão das Almas, e Riachinho, o Confins, todos esses cursos de água iniciam em Bonfinópolis. Então temos a responsabilidade de preservar esses recursos para o nosso município e para os municípios vizinhos. A proposta é sempre buscar o equilíbrio entre o meio ambiente e a parte produtiva e estamos sempre buscando políticas públicas para avançar nessa na preservação dos recursos hídricos”, falou o prefeito de Bonfinópolis de Minas, Donizete Antônio Santos.

Palestras

O especialista em recursos hídricos da ANA (Agência Nacional de Águas), em Brasília-DF, Luiz Augusto Preto deu uma palestra sobre o Programa Produtor de Água, que usa o conceito de PSA (Pagamento por Serviço Ambiental) uma forma de recompensa por benefícios trazidos pelas ações de produtores dentro e fora de suas propriedades. Criado pela agência em 2001, o programa estimula o cuidado com a água, os proprietários recebem apoio técnico e financeiro de parceiros, que podem ser a companhia de águas e a administração local, o DER, bancos, faculdades, Sesi, Senar, Emater entre outros interessados em contribuir. O é um incentivo e não uma obrigação, porém, segundo Luiz, pode ser perfeitamente aplicado em qualquer região do país, trazendo ganho econômico, aumento da quantidade e da qualidade da água da região.

O professor Henrique Chaves da UnB (Universidade de Brasília), explicou os Aspectos Técnicos, Econômicos e Institucionais de Projetos Produtores de Água. Para ele a produção e a preservação podem e devem andar juntas. “A ideia original do programa tem que está na cabeça de cada um. A capacitação é muito importante para produtores e ribeirinhos. O agronegócio deve ser a solução e não um problema. Pode produzir e conservar ao mesmo tempo”, disse o professor, acrescentando que o PSA é uma ferramenta de empoderamento da agricultura e de melhoria hidro-ambiental.

Fúlvio Simão da Epamig – Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais – palestrou sobre os Indicadores de Sustentabilidade em Agroecossistemas – ISA – que segundo ele, é uma ferramenta de gestão para o produtor, com os objetivos de realizar um diagnóstico dos balanços social, econômico e ambiental de seu estabelecimento, apontar pontos críticos ou riscos e os pontos positivos e oportunidades de negócios. Além disso, permite gerar uma série de informações úteis para auxiliar o gestor público na identificação de vulnerabilidades socioeconômicas, fragilidades ambientais, entraves e potencialidades de atividades agrossilvipastoris na escala de uma sub-bacia hidrográfica, bem como na elaboração e no monitoramento de programas específicos de intervenção em áreas ou situações problemáticas, de programas indutores para adoção de práticas de adequação ambiental e socioeconômica, ou de programas para o reconhecimento e premiação de produtores com bom desempenho ambiental.

O Diretor Administrativo da Irriganor, Leonardo Linzmayer Noivo, esteve representando a associação neste evento, compondo a mesa dialógica e participando dos debates propostos no evento. Segundo Leonardo L. Noivo, o evento foi de suma importância para a região e com uma qualidade superior frente aos palestrantes presentes no evento que são muito gabaritados no assunto.

 

Fonte: Fotos e material cedido pelo Jornal Tribuna de Unaí.